meu voto: Haddad

24 Oct 2018 / Leonardo Barichello

Há alguns dias antes do segundo turno, decidi tornar público meu voto: Haddad.

Demorei tanto por que não tenho orgulho dessa escolha. Preferiria um segundo turno entre praticamente qualquer um dos outros candidatos do que entre Bolsonaro e Haddad.

Minhas razões para votar no Haddad são de dois tipos: simbólicas e baseadas na mensagem geral por trás de suas propostas.

A razão simbólica eu não vou desenvolver aqui em detalhes, mas sugiro a leitura do texto do Papo de Homem do qual extraio a seguinte síntese:

Compreendemos a profunda desilusão com o PT e o sistema político como um todo, da qual compartilhamos.
Não consideramos Bolsonaro um monstro. Nem achamos que ele sai pela rua agredindo fisicamente mulheres ou pessoas gays.
Ele provavelmente deseja que o Brasil prospere, assim como Haddad, Manuela d'Ávila e demais candidatos.
Mas o consideramos inadequado para ser presidente de nosso país. Não queremos ser governados por um homem que ameaça tomar o poder militarmente e se orgulha de homenagear torturadores.

Apesar de simbólica, essas razões são sim muito importantes. Além disso, esse texto do Nexo mostra como Haddad fez uma auto-crítica a alguns pontos relevantes contra o seu partido ao longo da sua campanha. Mais uma vez, um gesto simbólico, mas não por isso menos importante.

No que se refere a propostas, não concordo com todas as de Haddad (por exemplo, discordo de continuarmos a ampliar o plano de interiorização das universidade públcias sem antes avaliar o êxito das tentativas em andamento) e nem discordo de todas as do Bolsonaro (por exemplo, concordo com a expansão do ensino técnico). Uma análise item a item é difícil, lenta e pode se tornar extremamente técnica, mas há duas mensagens que saltam do conjunto das propostas de Bolsonaro que considero muito ruins.

  1. Educação: Bolsonaro parece acreditar em políticas de privatização como solução para a educação brasileira, como os vouchers ("vales" que os pais podem usar pra pagar escola particular para os filhos). A experiência americana mostra que essa estratégia é um fiasco. Além disso, uma olhada nos líderes em educação no mundo mostra que uma das poucas semelhanças é a dominância quase absoluta da educação pública e igual para todos. Em diversos casos, como Finlância e Coréia do Sul, o governo chegou a estatizar a educação para garantir que todos tivessem acesso e participassem da mesma educação. Portanto, não voto em quem defende ideias privatizantes para a educação.
  2. Impostos: como já discuti neste post, o Brasil cobra impostos regressivamente, ou seja, quem ganha menos paga proporcionalmente mais. Isso é resultado, essencialmente, da forte carga tributária indireta (imposto embutidos em produtos e serviços) quando comparadaà carga direta (imposto sobre renda, propriedades e bens). Bolsonaro já defendeu publicamente mudanças que devem tornar o nosso sistema tributário ainda mais regressivo (como cria aliquota única de 20% para o imposto de renda), enquanto Haddad tem propostas que visam tornar o sistema mais justo (como criação de novas aliquotas para o IR, taxação de lucros e dividendos e imposto sobre herança progressivo). Ponto pro Haddad.

Obviamente propostas não são garantias de ações após o resultado das eleições, mas elas explicitam visões de mundo e alinhamentos e, com base nos dois aspectos acima, eu me alinho muito mais ao Haddad do que ao Bolsonaro em dois pontos que considero cruciais para o Brasil. Portanto, meu voto vai para o Haddad.

restaurante em Faro, Portugal: A venda

22 Oct 2018 / Leonardo Barichello

Fiz uma passagem rápida por Faro (Portugal) recentemente e tive a sorte de encontrar esse pequeno restaurante em uma das ruas estreitas da cidade: A venda.

O restaurante é pequeno e muito charmoso. Aparentemente mantido por um grupo de amigos, o clima é super agradável e aconchegante. A proposta segue a ideia de tapas, mas sem apelar para as opções espanholas de sempre, todos os itens são bem portugueses! A comida foi deliciosa, desde a seleção bem variada de queijos até os cortes de porco extremamente saborosos passando por opções vegetarianas como as almôndegas de lentilha.

Apesar do clima hipster, o restaurante não é pretencioso e nem exageradamente caro. Recomendo muito a visita!

Nottingham by Ian Gordon

20 Sep 2018 / Leonardo Barichello

Sometime ago I found Ian Gordon on Flickr. I did not manage to find much information about him online, but I really enjoyed his drawing, which he published regularly on Flickr, especially those portraying Nottingham scenes.

Nottingham art, Ian Gordon Craig

Currently, his drawings are the background of my PC and mobile. Thanks, matte!

Primeiras animações com manim

16 Sep 2018 / Leonardo Barichello

Manim é uma biblioteca (open source) de animação criadas pelo 3Blue1Brown especificamente para os seus vídeos sobre tópicos de matemática.

Quando vi seus vídeos fiquei impressionado com a estética, muito superior aos típicos khan academy ou às explicações em lousas e papel que acha-se aos montes no youtube, e fui pesquisar como eram produzidos. Felizmente, o autor decidiu compartilhar o código fonte (apesar de enfatizar que seu foco não é criar uma bblioteca robusta. mas implementar o que precisa para os seus vídeos). O sistema consiste em usar python para criar objetos geométricos, algébricos e textos que serão compilados em latex e então animados. Bem engenhoso!

Os vídeos abaixo são minhas duas primeiras tentaticas em usar a biblioteca. Coisa simples, mas potencialmente instrutivo pra quem esteja aprendendo.

O melhor tutorial sobre o Manim que encontrei foi feito pelo Talking Physics e vale a pena ler com calma e por inteiro.

O processo de criação de um vídeo consiste basicamente em:

  1. Programar a animação em python, criando os objetos, posicionando-os e então animando um a um. O primeiro vídeo da playlist acima foi gerado por este código;
  2. Compilar cada cena;
  3. Fazer uma última edição para juntar cenas ou adicionar áudio, se for o caso.

Pretendo montar mais vídeos com a biblioteca em breve e se o fizer, postarei por aqui.



begin ... prev 1 2 3 4 5 6 7 8 next ... end
rss

Subscribe to my RSS:
barichello.coffee/rss

Search

Tags

english português música poesia coffee Ireland mathematics education café music movie opinion duas versões two versions research methodology recipe política matemática opinião nottingham visualization linux food educação programação receita viagem arte educação matemática beer libreoffice amsterdam pesquisa free software video vídeo mobile tourism coding restaurant comic software livre art restaurante turismo comida